LG tenta novamente com novo leitor híbrido

Depois do fracasso do modelo BH100, a LG tenta novamente.

LG lança seu segundo leitor híbrido de alta-definição

Imagem

Apesar de em terras tupiniquins o leitor de HD-DVD e Blu-Ray BH100 (abaixo), da LG, ser selecionado entre os melhores do ano por uma publicação especializada, além de receber ainda um selo diferenciado do editor, a verdade é que o modelo, que apresentava vários problemas, foi substituído em menos de 7 meses pelo seu sucessor, o modelo BH200 (acima).

Imagem
O BH100, que apresentava sérios problemas.

O BH100, testado aqui no Hi-Fi Planet ( AQUI ) decepcionou em vários aspectos. A falta de saída HDMI 1.3 (o que não lhe permitia oferecer saídas de áudio em alta definição pela saída HDMI), o upscaling para DVD limitado em 1080i (o que fazia com que players de DVD que custavam 1/5 de seu preço apresentasse melhor imagem neste formato), a impossibilidade de tocar CDs e a falta de suporte adequado a menus e recursos de interatividade no padrão HD-DVD (que não lhe permitiu a certificação com o selo do consórcio), e alguns problemas de travamento e operações instáveis fez com que o BH100 se tornasse uma opção um tanto suspeita. Em um teste comprativo realizado pela revista inglesa What Hi-Fi, ele levou um 5º lugar, ficando na penúltima colocação. Até o game PlayStation 3 da Sony o deixou para trás.
Sua principal virtude, a de poder reproduzir tanto discos no formato HD-DVD como Blu-Ray, foi o maior destaque do modelo.

Vencida pelas críticas, a LG lançou em Setembro de 2007 a segunda geração do seu modelo híbrido, o BH200. Mais bonito, e agora contando com HDMI 1.3, compatibilidade com o padrão de menus, interatividade do formato HD-DVD e upscaling de DVD até 1080p, e reprodução de CDs, o aparelho fica agora só devendo a possibilidade de reprodução de SACDs. Isso evita que o consumidor que usa seu DVD player para áudio e vídeo tenha que acabar comprando dois aparelhos para substituir plenamente seu antigo DVD player.

De qualquer forma, o novo modelo corrige falhas graves, e passa agora a entrar sério na briga com os demais players, contando com a vantagem de reproduzir qualquer um dos dois formatos vencedor da grande disputa pelo novo padrão de alta definição. Mesmo assim, parece limitado em termos de conexões se comparado ao seu concorrente natal, com a falta de menu selecionavel de saida de video de 1080p/24 e a não existencia de suporte para o master audio de Dolby TrueHD e DTS-HD. Mas, como todo firmware é possivel de se melhorar, pode ser que haja algo no fim do tunel em breve dada especulações nesse sentido.

Na parte de áudio não houve alterações, além da possibilidade de reprodução dos novos formatos de alta definição (Dolby Digital Plus e DTS-HD) de áudio pelas saídas HDMI.

Lançado no mercado americano pelo preço sugerido de US$ 999, a tendência é que esse preço venha a cair em alguns meses. Portanto, muito cuidado, pois o modelo antigo ainda é vendido no Brasil, e pode representar uma péssima opção para o consumidor.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário