Cartas

Consultas técnicas, comentários, críticas ou elogios devem ser publicados no próprio site, junto a um dos tópicos abordados ou nesta seção.

Procuramos atender a todos, dentro de nossas possibilidades.

203 Comentários em Cartas

  1. ola amigo acompanho seu site a muito tempo e agora decidi me comunicar pois preciso de ajuda e não penso em pessoa mais qualificada. Eu no momento tenho um par de caixas Sublimes, as do Renato que eu mesmo montei. Agora tenho a possibilidade de trocar de caixas por um par de B&W DM603 S3 e que lhe perguntar se vale a pena o upgrade. desculpa pela ignorância mas não sei o que fazer. abraço

  2. Olá Ronaldo,

    Se você pudesse ouvir as duas, seria o mais recomendado.
    Além de gosto, tem a questão de sua identidade pessoal de audição. Cada um tem a sua.
    As caixas 603 S3 são excelentes. Eu mantenho estas caixas nos canais surround de meu HT, e acho elas sensacionais.
    O próprio Renato, que conhece melhor as características de suas caixas pode lhe oferecer uma opinião mais precisa.

    um abraço,

    Eduardo

  3. Eduardo, Boa tarde

    Venho acompanhando seu site por algum tempo e cada vez tenho mais interesse pelos artigos aqui contidos
    Parabèns!

    Li o teste do Anti – mode 2.0 Dual Core e fiquei interessado no mesmo
    Tenho dúvidas com relação a sua instalação:
    Possuo um integrado que tem saída pré e tb a possibilidade de converter uma das entradas com acesso direto ao amplificador, o Anti-mode poderia ser conectado nessa saída pré e na entrada do amplificador atuando como intermediário, ou existe uma forma mais adequada?
    Outra questão:
    Acessei o site indicado do revendedor, mas ainda não tem referência sobre esse aparelho para compra.

    Ats.

    Antonio Carlos

  4. Olá Antonio,

    Esta seria uma das possibilidades de ligação, e com a vantagem de que ele estaria entre as etapas pré e power atuando com todas as fontes ligadas na entrada do integrado.
    Mas, convém realizar outros testes também, pois como DAC esse aparelhinho também é fantástico.

    O site do distribuidor não foi atualizado ainda com este produto, mas você pode visitar o site http://www.dspeaker.com.br para mais detalhes.

    Abraços

  5. SOU NOVO POR AQUI.GOSTARIA DE PARABENIZA-LOS PELO ESPAÇO INTELIGENTE E DEMOCRATA.TENHO UM PAR DE WHARFEDALE MODUS FIVE,SÃO ANTIGAS MAS GOSTO .MORO EM APARTAMENTO E NÃO POSSO TER COISAS MAIORES.JÁ TIVE TRI AMPLIFICAÇÃO QDO MORAVA EM CASA E FIQUEI MAL ACOSTUMADO.QUE INTEGRADO VOCÊS ME ACONSELHARIAM PARA ESSA CAIXA.GOSTO MUITO DE BLUES E NÃO ESCUTO MÚSICA ERUDITA,CLÁSSICA,ETC.PENSO EM UM CAMBRIDGE ÁUDIO 651a,ARCAM A38,HARMAN KARDON HK 990.O QUE ME SUGEREM.
    OBRIGADO

    MYLTON

  6. Boa tarde,
    Gostaria de saber a sua opinião sobre caixas eletrostáticas.
    Ouvi dizer que são bárbaras, mas a nossa humidade pesa no desempenho e durabilidade.

    Você teria alguma solução??
    Grato

  7. Mylton,

    Eu iria de Cambridge. Os amplificadores desta marca são excelentes. Como segunda opção, o Arcam.
    Eu não optaria pelo HK.

    Joel

    As caixas eletrostáticas são excelentes, mas como toda caixa, também possuem seus pontos fracos. Graves limitados e maior manutenção, dependendo das condições de uso.
    Por isso, acabei desenvolvendo as minhas próprias caixas. Não encontrei um modelo no mercado que reunisse todas as qualidades que eu buscava. Aliás, muitas das mais famosas caixas do mercado estão bem longe de terem a tão propalada qualidade que mencionam por aí.

    Abraços

  8. Olá pessoal?
    Preciso saber se posso utilizar meu receiver de AV DENON AVR4810 como Pré-amplificador para o amplificador integrado da Musical Fidelity M6I ? Eu creio que sim mas não estou ainda muito seguro.
    Em caso positivo, de que forma eu faria as conexões?

    Grato,
    Gilberto

  9. Gilberto,

    Você pode sim usar o M6i para amplificar as saídas do Denon. Escolha a saída que deseja. É para uso em estéreo para músicas, para amplificar os canais frontais, ou qual a idéia?
    Se for para ter um resultado melhor em estéreo para música, sugiro ligar o player direto no M6i, já que ele é um amplificador integrado e possui seu próprio pré.
    Se a idéia for compartilhar o M6i com o HT, então ligue as saídas (out) dos canais frontais em uma das entradas do integrado, e reajuste o nível de todos os canais novamente, adotando um ponto como referência no integrado. Normalmente eu adoto o meio curso do controle de volume para maior facilidade.

    Abraços

  10. Caro Eduardo,
    Antes de qualquer coisa muito grato mesmo.
    Eu quero ter uma qualidade hi-end para ouvir músicas, sem comprar mais um par de cxs. frontais. Mas para não retirar as caixas frontais do sistema HT eu quero inserir o Amp integrado M6I que levará para as cxs. frontais o som stereo hi-fi. As demais caixas do sistema serão mantidas. Assim, penso em utilizar a saída pré-out do HT (só as cxs.frontais) e conectar à entrada do Amp .(Aux/HT).
    Penso também em inserir entre o DVD e o HT, um conversor DA.
    Gostaria então de saber sua opinião a respeito dessa idéia e se as conexões estão coerentes com meu objetivo.

  11. Gilberto,

    Funciona muito bem sim, e eu usei esta configuração por muitos anos em casa.
    Mas, use o pré do integrado para o player, pode ser até o player de vídeo para começar.
    As saídas do pre out do receiver você coloca em outra entrada do integrado, e pronto!
    Só o cuidado que te falei para adotar um ponto de volume para o ajuste do nível dos canais, e sempre que for usar o receiver (HT), ajustar o integrado para este ponto.

    Qualquer dúvida, pode perguntar.

    Abraço

  12. Caro Eduardo,

    Parabéns e Obrigado. V. tem a transparência necessária que um consultor necessita em qualquer área de conhecimento. Foi muito útil o que V. passou em termos de informações.
    E tem sido útil também o que leio de respostas suas a respeito de questões de outros leitores.
    Continue nesta diretriz.
    Um abraço.

  13. Caro Eduardo,
    Minhas caixas são de 100W/ch.
    Estou em vias de adquirir um amp. integrado. As opções são da mesma marca.
    Qual a alternativa mais indicada: 75W/ch, ou 200W/ch ?

    Gilberto

  14. Caro Eduardo,
    Revejo e modifico a pergunta sobre aquisição de amplificador integrado, formulada em 25/10:
    – Que opção agrega mais qualidade perceptível de audio para upgrade do meu Receiver DENON de AV?
    Um power Musical Fidelity 230W / ch, ou um Amplificador Integrado Musical Fidelity 200W / ch , pois ambos possuem entrada para HT. Minhas caixas são de 100W / ch.
    Acrescentaria depois um CD Player dito de hi-end.
    Desde já muito grato,
    Gilberto

  15. Gilberto,

    Eu iria de integrado, pela maior flexibilidade de adequações no futuro e por eliminar o pré do receiver.

    Abraços

  16. Nada a ver com o assunto, mas preciso dos contatos com o Fluger para fazer um up em meu audioaero Prima.
    Grato
    Avelimo

  17. Olá Eduardo, depois de ler sua avaliação do Anti-Mode e os da stereophile e absolute sound, reservei um com o Moyses.
    Contudo, me deram um susto. Um audiófilo que tem um conjunto Audiopax, como o meu, dois monos 88 e pré model 5, me disse que, no equipamento dele , o Anti-Mode foi um tremento downgrade!!!
    Como ele tem uma exelente fonte, um La source da audioaero, eu suponho que o dac do anti-Mode, colocado entre o LaSource e o pré, possa ter estragado a qualidade sonora final. Mas isto vou perguntar a ele hoje.
    Mas, mesmo antes de perguntar a ele, pergunto se vc acha isto possível, mesmo porque eu suponho quetanto vc , quanto os reviwers da Stereophile e da Absolute Sound, também tenham usado ótimas fontes.
    Bem minha fonte atual é um DAC M1 e o transporte um Prima da audioaero. São ótimos, mas não excepcionais, como meus dCS que a crise me obrigou a vender!
    Aguardo seu abalizado palpite!
    Ab,Avelino.

  18. Olá Avelino,

    Difícil avaliar à distância o que aconteceu no caso do seu amigo.
    O Anti-Mode não diminui o desempenho do sistema, pelo contrário, ele tende a melhorar muito.
    Novos reviews surgiram sobre o aparelho, e várias comunidades pelos mais diversos fóruns internacionais têm testado o aparelho e elogiado os seus resultados, o que já mostra a sua boa compatibilidade com o sistema.
    No modo direto ele não interfere absolutamente nada, e a partir dessa condição você vai realizando os ajustes conforme a sua necessidade, ou seja, se o resultado não agradou é porque algum ajuste não foi de encontro à necessidade do usuário.
    É comum muitos reclamarem da perda de graves (isto está até no manual do aparelho), e ocorre porque o usuário se acostumou com o excesso de graves. Ao controlar os graves, o Anti-Mode os deixa mais “secos”, ou seja, mais precisos e com menos excessos. Eu mesmo notei isso no primeiro ajuste, mas hoje quando tento voltar… não tem como, a precisão que se ganha é muito grande.

    Se quiserem, me coloco à disposição para ajudá-los a identificar o melhor ajuste.
    Esteja certo que o Anti-Mode é incapaz de causar qualquer “downgrade”, e que essa experiência do seu amigo está relacionada a algum fator de ajuste ou de percepção auditiva individual, onde até o gosto pode interferir.

    Abraços

    Eduardo

  19. bom dia

    pesquisando na net encontrei o forum,depois o blog por sinal todos com muita informaçao

    tenho alguns equipamentos que ganhei do meu sogro e gostaria de saber se eles funcionam todos juntos ou nao

    desde ja agradeco sua atençao

    receiver philips fr752
    duas caixas aiwa sx-wnt9yl
    blu ray samsung bd p1500
    e duas caixas surround sony ss-cv315(nao tenho certeza)
    mais uma caixa central sony modelo ss-cn315

    consigo fazer funcionar tudo junto ou nao

    muito obrigado pela atencao

    abracos eduardo

  20. Grande Eduardo sempre acompanho o blog, e acho fantástica a sua abordagem sobre as coisas e como gosta de ajudar a todos, mas dessa vez preciso que me ajude, estou num dilema, estou atras de um DAC que tenha um custo beneficio bom, mas me deparei com uma imensa gama de opções, estou disposto a importar ja que no mercado nacional os DAC disponiveis ou estao com precos abusivos ou nao prestam, uma curiosidade qual DAC usa no seu sistema atualmente?
    Obrigado
    Marcos

  21. Marco,

    Se puder, vá de Anti-Mode dual Core, ou então Musical Fidelity M1DAC.
    Tenho os dois no sistema hoje, e a vantagem do Dual Core é a sua versatilidade para inúmeras coisas, além de um DAC de altíssimo nível. Já o M1DAC tem um preço mais acessível. Com qualquer um dos dois você estará com um produto excelente, melhor que muitos DACs “famosos” que tem por aí….

    Abraços

  22. Meu caríssimo Eduardo,

    Vi o HI-FI PLANET nascer, crescer, inovar e se firmar como a grande novidade do HI-END no Brasil.
    Já acompanhava as suas mensagens quando participava de um fórum, e naquela época já pude perceber seu grande potencial para desenvolver com competência os temas relativos ao nosso ÁUDIO HI-END.
    Dito e feito, você tirou uma nuvem escura que pairava sobre o HI-END brasileiro, profundamente contaminado pelos interesses que há muito tempo você combate.

    O desenvolvimento de suas novas caixas acústicas e o trabalho desenvolvido na ótima série de artigos sobre a customização de sistemas foram realmente impressionantes. Para mim estes foram dois fatos históricos, pois demonstram que há vida inteligente neste universo do áudio, e não a alienação criada pelos que mais atrapalham do que colaboram com alguma coisa.
    O questionamento do referencial do som ao vivo foi também um marco histórico, pois até hoje o que víamos era que todo o audiófilo deveria reproduzir em seu sistema exatamente a experiência que ele tinha ao vivo, e desmistificar este ensinamento mostrando que mesmo o que ouvimos ao vivo pode não ser o som real e a intenção do artista, nos leva a um novo patamar de busca, agora mais certos do caminho a ser trilhado.

    Seus testes de equipamentos também mostraram a diferença de uma avaliação tendenciosa para uma totalmente imparcial, nos dando maior segurança em nossas aquisições. Suas broncas aos espertinhos de plantão e suas críticas duras aos abusos do mercado são mais dois destaques de inúmeros outros que eu poderia relacionar aqui.
    O HI-FI PLANET é hoje uma parada obrigatória para quem quer se tornar um audiófilo sério, um local seguro onde os artigos parecem nunca envelhecer, ao contrário, parecem até estar diante de nosso tempo. Sua visão deste segmento é realmente impressionante, capaz de captar detalhes que passam diante de nossos olhos e não conseguimos enxergar com esta sua facilidade.

    Gostaria de deixar aqui registrado esta minha homenagem ao seu trabalho, pedindo, humildemente, que mantenha o HI-FI PLANET e continue nos oferecendo este precioso conhecimento. Sei que seu tempo é curto (imagino se não fosse…), mas nos dê essa alegria de continuarmos contando com a sua companhia nesta nossa busca pelo som mais perfeito possível.

    Um feliz 2014 para você, com muita saúde, paz e prosperidade.

    Sinceros agradecimentos,

    Aldo Nascimento (Brasilia-DF)

  23. Caro Eduardo, gostaria de agradecer sua atenção às minhas consultas e desejar-lhe um excelente 2014, com muita paz, saúde e motivação para continuar esse blog.
    Abraços
    Roberto

  24. Roberto,

    Fico feliz em poder ajudar. A motivação para manter este blog vem justamente do reconhecimento de vocês, como nesta sua mensagem.

    Um ótimo 2014 para você, e um forte abraço

    Eduardo

  25. Edu,
    Acho que o Aldo já disse tudo aqui.
    O hi-fi planet é hoje uma referência no que se refere a seriedade e confiabilidade de informações.
    E você inovou conceitos com resultados comprovados por mim e pela galera do hi-end aqui de sampa. A excelente trilogia de artigos sobre a personalização de sistemas foi realmente um marco histórico, pois além de iniciar um rompimento com antigas filosofias de projetos nos mostrou uma direção bastante coerente na busca do topo do pinheiro. Como costuma dizer o nosso amigo João Otávio “O hi-end renasceu agora no caminho certo depois do hi-fi planet”.
    Acho que muitos de nós devemos muito à você pela sua paciência, dedicação, prestatividade, ensinamentos e espírito de ajuda.
    Eu achei que sabia o suficiente de áudio hi-end depois de tanto ler os artigos de algumas revistas e acompanhar algumas discussões de fóruns, e também depois de investir mais de 120 mil em equipamentos e sala. Descobri que eu não sabia nada, e que poderia ter conseguido muito mais com bem menos da metade disso se conhecesse antes o que conheço hoje graças aos seus ensinamentos.
    Aproveito a oportunidade para lhe agradecer pela acolhida em sua casa. Foi uma experiência fantástica.
    Eu já tinha ouvido muitos sistemas de som hi-end dos mais diversos patamares, inclusive aqueles considerados “referência de revistas”. Mas, nunca tinha ouvido um sistema tocar como toca o seu, e também não escutei até hoje uma caixa que fizesse o que as suas fazem. Cara, o que é aquilo? Que som absurdo. Precisão absoluta.
    Acho que já ouvi muitas das melhores caixas do mundo, pelo menos as que tive contato no Brasil, Estados Unidos e Alemanha. E nada até hoje chegou perto de suas caixas.
    Fiquei impressionado com o controle que você tem sobre elas, ajustando palco do jeito que quer, modificando qualquer característica de frequência, aumentando detalhamento, enfim tudo, de forma simples, rápida e prática. É como ter muitas caixas numa só, ou muitos sistemas diferentes num só. Mas, sempre num patamar acima do que o mercado conhece como “referência”.
    Espero um dia poder construir um par igual para mim. Tenho certeza que com a sua ajuda eu conseguirei, pois vontade e determinação para isso não me faltarão em 2014. Já estou cotando alguns itens da listinha de material que você me passou, e não vou sossegar enquanto não concluir esse novo upgrade.
    Quero deixar aqui os meus agradecimentos também, e que 2014 seja um ano de muita paz e saúde para todos nós, e também de muitas novidades no hi-fi planet.
    Receba um forte abraço deste amigo.

  26. Boa noite.

    Gostaria de saber se posso transformar um cabo de vídeo componente com conector banhado a ouro em um cabo rca para ligar um toca discos a um receiver, sendo que para isso eu usaria o vermelho e o azul nas entradas rca e o verde eu mudaria o conector para usar como aterramento do toca disco no receiver. O cabo é da marca Cyber Comp.
    Agradeço desde já, obrigado.

  27. Andre,

    Apesar de haver algumas características típicas para cada aplicação, você pode realizar este teste da forma como você mesmo sugeriu. Para o aterramento, pode usar a malha externa do terceiro cabo.

  28. Olá Eduardo,
    Tudo bem?
    Minha sala de som mede 28 m2. Meu amplificador tem 200w ( M.Fidelity).
    Penso em fazer um upgrade de caixas.
    Solicito sua opinião, sempre a mais equilibrada:
    – Entre Revel F206, Monitor Áudio PL200, Tannoy Precision 6.4, ou a própria Monitor Áudio PL 300, qual faria melhor resultado hi end?

    Desde já muito grato e grande abraço,
    Gilberto

  29. Gilberto,
    Estou bem obrigado.
    Sua sala tem um bom tamanho para encarar logo uma boa torre e ajustá-la com carinho.
    Gosto muito das caixas da Monitor Audio, mas a Tannoy também é uma excelente marca caixa, assim como a Revel.
    A PL200 vai lhe proporcionar um excelente resultado, mas se puder investir na PL300, vale a pena o investimento. Essa caixa é muito boa, e conheço ela bem já que o amigo Paulo possuía um par e eu sempre apreciava suas caixas.

    Um abraço.

  30. Grande Eduardo,
    Sua resposta foi fundamental, e muito parecida com o que eu imaginava, embora receando que você considerasse as PL 300 superdimensionadas para minha sala.
    Grato mais uma vez pela sua colaboração e parabenizando pela excelente atuação a frente deste site. Você e nota dez.

    Um grande abraço,
    Gilberto

  31. Gilberto, obrigado.
    Tento ajudar sempre que posso.

    As PL300 vão te dar mais corpo, mais “peso” no som. Nos últimos anos aprendi que caixas grandes para salas menores não são problemas. Dão mais trabalho para ajustar, mas o resultado vale a pena.

    Abraço,

    Eduardo

  32. Boa noite Sr. Eduardo,

    Faço parte de um grupo de estudos científicos de uma universidade do Rio Grande do Sul, e estamos desenvolvendo um trabalho científico sobre o tema de acústica e sua interatividade auditiva com aplicação no entretenimento doméstico.
    Deparamo-nos com seus artigos sobre a customização de sistemas de som para estabelecer o equilíbrio entre o som natural e a sua adequação às características auditivas individuais com a intenção de realizar correções para obtenção do som real.
    O nosso grupo é formado por especialistas em gravação de som, acústica e também profissionais da área de audição. Suas abordagens nos impressionaram, e acabaram por explicar alguns fenômenos que já vínhamos observando em nossa experiências.
    Gostaríamos de nos aprofundar nesta questão pelo Sr. abordada para direcionar melhor os nossos estudos, já que até então não havíamos encontrado nenhum outro estudo nesta linha adotada pelo Sr.
    Acho que poderíamos até compartilhar as experiências de nosso grupo de estudos para que o Sr. pudesse inclusive divulgar no seu blog, e que certamente iria enriquecer ainda mais o tema.

    Assim, gostaríamos de contar com a sua preciosa colaboração, de convidá-lo a fazer parte deste grupo de trabalho e, se for o caso, remunerá-lo pelas horas cedidas (se o custo estiver dentro de nosso apertado orçamento).

    Ficaríamos muito honrados com a sua participação neste projeto, e desde já lhe agradecemos muito por isso.

    Parabéns pelo seu blog, e um grande abraço.

    Freitas

  33. Olá Freitas,

    Se for a UFSM, lembro de já ter tido uma consulta semelhante há alguns meses.
    Como informei naquela oportunidade, não disponho atualmente de tempo para participar ativamente de um projeto destes, mas me coloco à disposição para colaborar, com todo o prazer, dentro de minhas possibilidades.
    Não aceito nenhum tipo de remuneração para este tipo de colaboração, e coloco nosso e-mail na página de Contato à disposição.

    Agradeço o seu interesse pelos meus artigos, e agradeço também por qualquer colaboração que possa enriquecer ainda mais o tema e ajudar os nossos leitores.

    Um abraço,

    Eduardo

  34. Olá Eduardo, estou para comprar um integrado mas a marca/modelo que cabe no meu orçamento para o momento é a francesa Advance Acoustic modelo MAP308. Não conheço muito a marca/modelo apenas vi alguns poucos reviews de proprietários e olhei o manual do mesmo. Me chamou a atenção o fato de ser um classe A com bypass. Saberia me dizer se vale investir nessa marca? Minhas caixas são KEF iq90, com sensibilidade de 91dB e impedância de 8 ohms. Obrigado. Abs. Gustavo

  35. Olá Gustavo,

    Tinha um amigo que possuía pré e power desta marca. Eu gostei bastante.
    Equipamento de nível hi-end sem as frescuras e os preços dos aparelhos mais chiques.
    Veja também os modelos da Arcam, Cambridge, Exposure, Marantz e outros que também não são caros e possuem uma qualidade acima da média desta faixa.

    Abraços

  36. Olá Eduardo Administrador

    Apesar deste ser um blog de audio e video, percebo que não há muito destaque para tvs.
    Gostaria de ver testes de tvs feitos pelo hfp, com a mesma competência já conhecida nos demais testes.
    Peço isso porque há uma falta de in formação sobre tvs, mas há uma infinidade de modelos vendidos nas lojas, e parece que poucos tem dominio sobre o tema.
    Primeiro porque os testes são bastante e claramente direcionados aos anunciantes da revista. Voce vê um teste positivo e lá vão mais de 10 páginas citando o fabricante, e outra são os disparates que lemos.
    Um exemplo é a resposta dada pela revista audio e video magazine ed. 188 para um leitor que consultou sobre a possibilidade de instalar um tv de 55 polegadas numa sala de 9 metros quadrados e a revista respondeu que a sala é muito pequena para esta tv. Com todo mundo que conversei me disseram que isso está errado, que uma sala de 9 metros quadrados pode comportar muito bem uma tv de 55 polegadas. E aí, o que vale?
    Pela sua calculadora aqui a distancia ideal é de 2,15 metros, e acho que até uma sala de 2,15 por 2,15 atenderia, não? e teria 4,6 metros quadrados. Tem algo que não bate nesta história.

    Queria ver voce avaliando tvs, pois confio em suas avaliações.

    Parabens pelo blog e obrigado por mante-lo para nós.

    Um abraço do Kiko.

  37. Olá Kiko,

    Realmente a informação da revista está errada. É um absurdo determinar tamanho de TV levando-se em conta a área em metros quadrados de uma sala. Isso mostra que realmente a qualidade das informações que encontramos nas publicações “especializadas” vai de mal a pior.

    O correto é avaliar a viabilidade de uma TV pela distância do usuário até à própria TV, ou, numa medida mais “precisa”, de seus olhos até a tela. Uma sala de 9 metros quadrados pode ser quadrada, o que daria um vão de 3 metros, mais do que adequada para a distância recomendada para um TV de 55. Ou, se ela não for quadrada, tanto melhor, pois poderá haverá uma distância ainda maior se ela for retangular e seu arranjo permitir esta disposição na maior extensão.
    Você pode usar a nossa calculadora sem medo, pois é a mesma adotada por fabricantes do mundo todo e com os resultados mais recomendados.

    Há uma grande dificuldade de logística para nós realizarmos testes com TVs, e muitos fabricantes sugerem que seja usado um showroom da fábrica para o teste. Além de não termos as condições mais adequadas para um teste com “liberdade”, também nos preocupa o fato da unidade colocada em teste naquela sala poder tratar-se de um produto devidamente “calibrado” para apresentar uma “propaganda convincente” do produto, podendo não representar uma unidade comercial que o consumidor vai adquirir em qualquer loja.
    Por isso, também evitamos unidades enviadas por fabricantes e importadores diretos. Apenas uma precaução.

    Abraço

    Eduardo

  38. Boa Noite Eduardo,
    Tenho acompanhado o que tem trazido grandes aprendizado, inclusive acabo de fazer um cabo de força seguindo sua sugestão. Mas gostaria se possível ter algumas orientações.
    1-Porque na construção do cabo de força a malha metálica é conectada junto ao fio neutro no plug macho, não ocorrendo o mesmo no plug fêmea.
    2-Como conectar e tirar melhor rendimento do Subwoofer polkaudio PSW200 no pré-amplificador advanced Acoustic MPP 206, tendo o Pré-amplificador uma saída Pré-out R- L e outra sub-out R-L e o subwoofer uma entradaImput R e imput L/Mono.
    3-O DacMagic Plus da Cambrigde deve ser ligado na entrada phono ou pode ser ligado também numa entrada auxiliar, ´já que tenho um toca disco também.
    Agradeço toda atenção dispensada.
    Atenciosamente,
    Tarcísio

  39. Olá Tarcício,

    1. Sim, a malha é ligada somente de um lado. Essa providência proporciona o melhor resultado, inclusive evitando o conhecido “loop de terra”.

    2. Não conheço esse sub. Recomendo que siga a orientação do manual do fabricante. Normalmente eles recomendam algumas opções e sugerem aquela que melhor desempenho proporciona.

    3. Na entrada auxiliar !!! A entrada fono é para cápsulas de toca-discos de vinil. Trata-se de uma entrada equalizada, e não deve ser utilizada para conexão de DACs.

    abraço

    Eduardo

  40. Olá Eduardo,

    Estou com muita vontade de entrar no mundo Hi-End, percebi que com meu nível de exigência de som estava grande, tendo em vista que não me agrada mais o HT que tenho. Ele é composto de receive Yamanha e um conjunto de caixas Jamo. Desde então comecei a pesquisar bastante e tive a grata satisfação de conhecer o Hi-Fi Planet . Portanto não quero me aventurar nesta tecnologia sem conhecimento. Moro em Fortaleza-CE e a disponibilidade dos equipamentos é bastante limitada e o que etá disponível aos cearenses é muito caro, aproveitando que estou mudando de apartamento que tem uma sala de 38m2, gostaria por gentileza que você me orientasse o que devo adquirir, com a fórmula que todos gostam custo x benefício. Gosto de assistir filmes, mas não dispenso a qualidade de uma boa música. Gostaria de sonorizar a varanda também, pois é local é bastante interessante para reuniões entre amigos. Tive oportunidade de conhecer as caixas B&W e Mirage. Conto com sua ajuda.
    Agradeço muito a atenção.
    Olavo

Faça um comentário