Cérebro Aprecia Melhor o Vinho ao Acreditar que o Preço dele é mais Elevado

Alguma semelhança com alguns mitos do áudio hi-end?

RIO – Você quer impressionar seus convidados com uma garrafa de vinho, mas não quer gastar muito. Então, segundo sugere um artigo do jornal britânico “Independent”, basta comprar um rótulo barato e dizer aos amigos que foi caro para eles apreciá-lo mais (é preciso, antes de mais nada, garantir que eles não conheçam a bebida…). Parece exagero, mas um estudo publicado no “Journal of Marketing Research” mostrou que preconceitos com relação ao preço podem realmente mudar o entendimento do cérebro, fazendo com quem esteja tomando o vinho aprecie-o mais ou menos.

Em um experimento envolvendo voluntários que tiveram seus cérebros escaneados enquanto bebiam foi constatado que os cérebros reagiam melhor a vinhos supostamente mais caros. Foi informado aos voluntários os preços de cinco vinhos que eles acreditavam ser diferentes. Na realidade, eles foram submetidos a apenas três produtos distintos, que custavam dois preços diferentes.

O estudo mostra o quão forte são os efeitos placebos do marketing e como nossos cérebros podem realmente experimentar produtos muito diferentes de forma semelhante, dependendo de como eles são comercializados.

Os autores do estudo, o neurocientista cognitivo Hilke Plassman, e Bernd Weber, professor de neurociência da Universidade de Bonn, descobriram que as pessoas com baixa conscientização de seus sentidos físicos e uma elevada necessidade de cognição eram mais propensas a ser influenciadas.

Essa, no entanto, não é a primeira pesquisa neste sentido. Em 2001, o acadêmico francês Frédéric Brochet apresentou a 57 voluntários dois copos de vinho: um vermelho e um branco. Alguns descreveram o vermelho com sabores típicos de vinho tinto, como ameixa, chocolate e groselha, e o branco como tendo notas de grapefruit e mel. Eles não sabiam, no entanto, que os dois vinhos eram exatamente o mesmo, só que um foi colorido com corante.

O produtor Robert Hodgson também pôs em xeque as capacidades dos apreciadores de vinho e acabou descobrindo que juízes profissionais em competições de vinho muitas vezes dão aos mesmos vinhos pontuações diferentes em diferentes ocasiões.

Mais uma excelente publicação de “O Globo”.
Leia mais sobre esse assunto em http://ela.oglobo.globo.com/vida/gastronomia/quer-impressionar-os-amigos-diga-que-vinho-foi-caro-16078753#ixzz3ZpiWCZWq
Copyright © 2015 O Globo S.A.

2 Comentários em Cérebro Aprecia Melhor o Vinho ao Acreditar que o Preço dele é mais Elevado

  1. Caro Administrador,

    Muitas experiências já foram feitas neste sentido e com resultados idênticos, inclusive com outros produtos bem diferentes.
    Vou buscar algumas e lhe enviar para que veja se interessa publicá-las aqui.

    Att.

    Igor

  2. Muito interessante e se aplica muito bem ao áudio.
    Eu gostaria de ver todos estes expert reviewers participando de um teste cego semelhante, envolvendo componentes de áudio.
    Tenho certeza que seria algo bastante interessante também.

Faça um comentário